fbpx

Compra por Impulso: Como se controlar?

compra por impulso
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quem nunca por um momento de estresse ou até mesmo felicidade, fez uma compra por impulso? Além disso, a moda, a publicidade, promoções e as facilidades de pagamento contribuem no aumento da vontade de comprar. 

A compra por impulso deve ser combatida, pois tal compulsão pode trazer grandes prejuízos. 60% dos consumidores admitem que realizam compras por impulso e, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a porcentagem de famílias com dívidas chegou a 66,5% no início de 2021. 

É normal em um momento ou outro a gente acabar comprando algo sem necessidade. O problema é quando tal compulsão se torna um hábito, fazendo com que as finanças fiquem descontroladas, e como consequência, gerando uma bola de neve de endividamento e inadimplência.

Mas como controlar esse comportamento para não prejudicar as finanças? Confira algumas dicas a seguir!

O que é comprar por impulso?

Compras por impulso são, de maneira resumida, as compras que uma pessoa faz sem ter planejamento financeiro e que, na maioria das vezes, podem ser motivadas por desejos momentâneos e sem necessidade.

Existem, no entanto, vários tipos de compras por impulso e várias razões para que isso aconteça. Você pode, por exemplo, estar experimentando certas emoções, como felicidade ou estresse. Passar por essas emoções pode fazer com que você se sinta motivado a comprar um produto ou serviço que corresponda ao seu estado de espírito daquele momento.

Contudo, algumas pessoas não costumam considerar as consequências futuras dessas compras, o que pode acabar sendo prejudicial. Sendo assim, essa decisão não planejada de comprar algo, pensando somente no bem-estar a curto prazo, é chamada de compra por impulso.

Dicas para controlar a compra por impulso

Se conheça

Procure identificar as situações em que você faz compras por impulso. É nos dias em que você está se sentindo triste ou solitário? Ou é quando está muito animado? É logo que o salário cai na conta? É quando está tentando impressionar alguém? 

Fica mais fácil lidar com a vontade irresistível de levar algo novo – e desnecessário – para casa sabendo quando e porque ela costuma aparecer. Para evitar tentações, busque trocar os corredores de um shopping por algo que você goste, como ler livros, ir ao parque, meditar, etc.

Tenha um valor mensal separado para essas compras

Caso esteja muito difícil evitar os gastos por impulso, use o planejamento financeiro a seu favor para não comprometer seu orçamento. Ao planejar suas despesas do mês, separe um valor para esse tipo de compra após definir os gastos nas categorias consideradas essenciais, como alimentação, moradia, transporte e educação.

O ideal é que o valor separado para despesas que não são consideradas essenciais não ultrapasse 35% da sua renda. Lembre-se ainda de reservar, pelo menos, 15% do seu orçamento para prioridades financeiras, como formação de uma reserva de emergência ou investimentos.

Evite compras parceladas

Fora o custo dos juros embutidos nas parcelas, essa opção de pagamento dá a falsa sensação de que cabe uma compra a mais no seu orçamento. Fazer muitas aquisições a prazo é um convite ao descontrole financeiro, porque as prestações se acumulam e em pouco tempo é possível que você comece o mês já sem folga para compras que se revelem realmente necessárias. 

Se tiver dinheiro – ou limite no cartão de crédito – para quitar a conta no mesmo mês, ótimo. Se não, esse é mais um lembrete de que talvez o melhor seja deixar a compra para o mês que vem.

Siga a regra da espera

Pode ser a “Regra de uma hora”, a “Regra de uma semana” ou a “Regra dos 30 dias”, não importa como você a conhece ou quanto tempo está disposto a esperar, a ideia é a mesma.

Ao ver algo que desperta a vontade de comprar, espere por certo período de tempo antes de efetuar a compra. Quanto mais tempo você conseguir esperar, melhor.

Então, se após o término do prazo você ainda estiver com vontade de comprar aquele produto e analisar bem para saber se ele se encaixa no seu orçamento, considere fazer a compra.

Cuidado com as promoções

Controlar os gastos com as compras por impulso passa também por ter cuidado com as promoções. Atire a primeira pedra quem nunca comprou algo que nem queria tanto só porque o preço estava mais baixo.

Consumir de forma consciente é a chave para as finanças equilibradas. Nesse sentido, aproveite as promoções com sabedoria, como para adquirir um item que quer e precisa há tempos.

Lembre dos seus sonhos

Pessoas comprando por impulso e esquecendo de economizar para os próprios sonhos é algo, atualmente, visto. Porém, o mais sensato a se fazer, para mudar esse hábito, é colocar no papel ou aplicativo as suas metas pessoais, profissionais e financeiras.

É bem mais simples economizar estabelecendo metas bem claras, uma vez que elas podem servir de guia para as maiores decisões financeiras. Sem objetivos claros, você pode cair no erro de pensar “Para que eu estou economizando?”, o que pode ser nocivo para as suas finanças.

Tenha o auxílio de um aplicativo

Contar com uma plataforma para melhorar suas finanças e controlar as compras por impulso é um excelente caminho. 

Com a Ana, nossa assistente financeira virtual, você vai receber seu orçamento e plano de ação com tarefas personalizadas para manter a saúde financeira em dia! Clique aqui e saiba mais.

Reproduzir vídeo

Aguarde enquanto nossa agenda carrega...em seguida, escolha uma data 😀