fbpx

A retomada da economia: como serão as finanças pessoais pós vacina?

retomada da economia
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Após quase um ano e meio de pandemia finalmente temos a vacina acelerando e chegando a mais da metade da população adulta, com isso, a esperança da vida normal e a retomada da economia. 

Observando a economia vimos setores como comércio varejista de lojas físicas, turismo e restaurantes sofrerem com acentuadas quedas de faturamento e realizando demissões em massa. 

Além desses, notamos também que do lado da construção civil houve um aumento expressivo dos preços devido ao crescimento do consumo de materiais e matéria prima, taxa de juros de financiamento mais baixa e quebra da cadeia de produção. 

Ainda tivemos alta vacância de imóveis para corporativo devido a necessidade de fazermos o home office. 

Na economia podemos já falar que são 10 anos que estagnamos nosso crescimento, enquanto houve aumento de população e inflação o que fez gerar perda do poder de compra per capito e empurrou milhões de pessoas novamente a pobreza e fome.

Agora pensando no futuro precisaremos voltar a restabelecer a confiança dos investidores na política e economia, e reiniciar um ciclo de crescimento robusto. 

Mas e para as pessoas físicas?

A primeira mudança que notamos foi a importância de ter reservas financeiras. 

Nos primeiros meses de fechamento da economia foi notável o tamanho da angústia e ansiedade que as pessoas tiveram devido à incerteza do que seria. Especialmente das pessoas que não tinham reservas financeiras e rapidamente se sentiram fragilizadas e em riscos. 

Por outro lado, não ter dívidas – ou reservas negativas como gosto de falar – se mostrou algo saudável. 

Isso porque, no momento do choque, não ter muitos compromissos financeiros com endividamento ajudou as pessoas a passarem pela crise com mais tranquilidade. 

Ou seja, a educação financeira ou uma boa gestão financeira se mostra importante para um país ou pessoa. 

Importância da reserva financeira

Ter reservas positivas mostra que podemos passar de modo menos impactante por crises e geram a oportunidade de investimentos. 

Para ambos, é importante sabermos que é um trabalho de longo prazo, quer dizer que saúde financeira pessoal acontece com organização, disciplina e planejamento sendo executada por períodos seguidos em ciclos constantes, assim como a economia de um país. 

O choque que vivemos foi importante para vermos os caminhos financeiros, como também oportunidade de refletirmos como sociedade os valores que queremos.

Agora, resta trabalharmos a retomada da economia com foco sobre esses desafios, você pode descobrir mais sobre o assunto no nosso blog.

Sucesso a todos! 

Ricardo Hiraki Maila.

Sócio-fundador Plano.

Reproduzir vídeo

Aguarde enquanto nossa agenda carrega...em seguida, escolha uma data 😀