fbpx

FINANÇAS PESSOAIS

Como saber se minhas dívidas estão prestes a virar uma bola de neve e como tomar uma boa decisão?

As dívidas são as grandes vilãs das finanças pessoais e, às vezes, um momento desesperador na vida das pessoas que estão com elas. "Empurrar com a barriga" é a pior postura nesse momento.

Plano finanças pessoais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter

Como saber se eu só estou piorando minha situação financeira? O que posso fazer para resolver minhas dívidas que só aumentam? Calma, a equipe da Plano tem algumas dicas que pode te auxiliar nesse momento delicado.

Bom, primeiramente, para saber se você está entrando em uma bola de neve, identifique: o que você está fazendo hoje com suas dívidas é "empurrar com a barriga" (não pagar parte dela ou decidir pagar quando estiver em uma situação financeira melhor)? Você está usando cheque especial ou cartão de crédito como auxiliar na sua renda? Então sim. Crédito, infelizmente, não é seu dinheiro.

Agora vamos à algumas ações que você pode fazer, mas, que em um momento desse, a maioria das pessoas não sabe como agir.

1. Organize todas as suas dívidas.

Ordene do menor valor para o maior, anote a % dos juros de cada dívida e tenha uma visão clara do quanto você deve e para quem deve. Faça grupos de dívidas se forem muitas, exemplo: Dívidas Banco, dívidas carro, dívidas casa.

2. Agora que você organizou suas dívidas, organize suas finanças, o quanto você ganha e para onde o dinheiro está indo.

Agora é um momento de decisões difíceis e de renúncias. Você terá que abdicar de algumas coisas para pagar suas dívidas, mas calma, vale a pena e você depois se sentirá livre. Corte do orçamento o que você considera que não é essencial para você viver no dia a dia. Corte consumos desnecessários, saídas que exigem muito dinheiro e pontos fora da curva do seu orçamento por um tempo. A parcela da dívida tem que encaixar no seu orçamento.

3. Negocie com os credores e pare de acumular juros.

Esse momento é de fazer o levantamento das condições de pagamento de cada credor, analisar parcelamentos e pedir o máximo de desconto possível nas dívidas.

4. Faça contas para ver quais dívidas valem a pena serem pagas primeiro.

Tente unificar ao máximo as dívidas. Quais valem a pena serem pagas primeiro? Quais não podem ficar acumulando juros? Organize todas em parcelas, nem que sejam pequenas.

5. Tenha um consultor financeiro ao seu lado

Em quase 100% dos casos precisamos de auxílio nas finanças com profissionais especializados e com ferramentas que tornam as informações mais claras e as tomadas de decisões mais simples. O ideal é que ele esteja em todas essas etapas ao seu lado para tomar as melhores decisões juntos. Não esqueça de agendar uma reunião gratuita com um consultor financeiro da Plano, é só clicar em nesse botão abaixo.

Quero organizar minha vida financeira. Plano, me envie sua newsletter.

Aguarde enquanto nossa agenda carrega...em seguida, escolha uma data 😀